rioecultura rioecultura
Facebook Twitter Pinterest Picasa Instagram
EXPOSIÇÕES EVENTOS LOCAIS CULTURAIS COLUNISTAS ARTIGOS MATÉRIAS NOTÍCIAS INSTITUCIONAL COLABORADORES CONTATO
TRANSLATE THIS WEBSITE
COLUNA PATRIMÔNIO HISTÓRICO
Leonardo Ladeira ladleo@gmail.com
Patrimônio desconhecido por cariocas é recuperado na Saúde

rioecultura - Coluna Patrimônio Histórico: Jardins do Valongo - abertura

Há bem pouco tempo, quem subisse a escadaria que dá acesso ao Jardim do Valongo, no bairro da Saúde, Zona Portuária do Rio, jamais iria acreditar que ali no passado existiu um jardim romântico, formado por caminhos lúdicos e uma cascata, onde a sociedade passeava nos finais de tarde. O que se via era um espesso matagal, muito lixo e abandono. As estátuas em mármore de Carrara que representam divindades romanas estavam danificadas e tiveram que ser retiradas dali. Os muros estavam pichados e muitos dos elementos originais se perderam, como postes de iluminação, arandelas e o repuxo de água que alimentava a cascata. Ao invés dos passeios bucólicos, o local era usado como moradia de mendigos, ponto de venda e consumo de drogas e refúgio para relações sexuais à luz do dia.

A triste realidade do Jardim do Valongo promete ser transformada agora, com as obras de revitalização da Zona Portuária (projeto Porto Maravilha).

O jardim suspenso de 1.636 metros quadrados está sendo restaurado e será devolvido à cidade em breve. Estão sendo recuperados o paisagismo, o mobiliário, a cascata e também o lago que existia por ali e foi aterrado. Os dois prédios antigos voltarão a ter uso público.

Vamos conhecer hoje a história desse jardim secreto, desconhecido por grande parte dos cariocas.

rioecultura - Coluna Patrimônio Histórico: Jardins do Valongo - abertura

Projetado pelo arquiteto-paisagista Luis Rei em 1906, o Jardim do Valongo encontra-se a sete metros acima do nível da rua, em um terreno elevado por uma enorme muralha de arrimo. Foi construído como parte do programa de reurbanização do porto feito pelo prefeito Pereira Passos. No projeto original estavam contemplados terraço, passeios, arborização, combustores de gás, depósito de água para irrigação, canteiros e grama, jardim rústico, casa do guarda, mictório público e depósito de ferramentas.

rioecultura - Coluna Patrimônio Histórico: Jardins do Valongo - abertura

O jardim é um típico exemplar de paisagismo romântico e que obedece à tradição de Auguste Glaziou, onde todas as pedras existentes são falsas ou são recobertas por argamassa de forma a unificar o conjunto pétreo do jardim. Foram criados também troncos de árvore em argamassa armada, caídos na relva como que sugerindo a renovação do jardim pela natureza e pelo tempo.

rioecultura - Coluna Patrimônio Histórico: Jardins do Valongo - abertura

Na parte de trás foi inserida uma trilha que, galgando as alturas junto com a ladeira, passava por uma ponte de argamassa imitando troncos de árvores e uma gruta, também de argamassa, de dentro da qual escorria um filete de água que compunha um pequeno espelho d´água. A ponte já foi restaurada.

rioecultura - Coluna Patrimônio Histórico: Jardins do Valongo - abertura

Um dos maiores destaques do espaço são as quatro estátuas em mármore representando divindades romanas: Minerva, Mercúrio, Ceres e Marte. Estas estátuas foram criadas para ornamentar o Cais da Imperatriz em 1843, e foram levadas para o Jardim no início do século XX, quando o cais encontrava-se em ruínas.

rioecultura - Coluna Patrimônio Histórico: Jardins do Valongo - abertura

Com o abandono do Jardim do Valongo, as estátuas foram retiradas dali e levadas para o Palácio da Cidade, em Botafogo. Agora elas já retornaram ao local e estão sendo restauradas.

rioecultura - Coluna Patrimônio Histórico: Jardins do Valongo - abertura

O chalé suíço que funcionava como Casa da Guarda havia sido depredado, descaracterizado e invadido por três a quatro famílias. Restaurado, ele abrigará agora um centro cultural voltado para a história e cultura da Zona Portuária carioca.

rioecultura - Coluna Patrimônio Histórico: Jardins do Valongo - abertura

O paisagismo também está sendo recuperado. Foi retirada uma grossa camada de entulho e mato que escondiam os detalhes arquitetônicos e paisagísticos do jardim.

rioecultura - Coluna Patrimônio Histórico: Jardins do Valongo - abertura

A última restauração aconteceu há 10 anos, em 2002 e foi pela Bolsa de Valores do RJ. Depois das obras, o jardim voltou a ser abandonado e esquecido. Espera-se que, com o projeto de revitalização da região do Cais do Porto, o jardim romântico de Pereira Passos não entre em decadência novamente e não volte a tornar-se um "jardim secreto". Manutenção e segurança são essenciais! Alô Prefeitura do Rio!



SERVIÇO
Rua Camerino, 5

Fotos atuais do Jardim do Valongo: Leo Ladeira.

Fontes de Consulta
- “A Redenção do Jardim Secreto Jardim suspenso do Valongo - Jardim suspenso do Valongo, criado por Pereira Passos, é restaurado”. Por Leonardo Ladeira – Revista Eletrônica Mais Passeio – 2003.
- “Pouco conhecido, Jardim do Valongo será recuperado” – O Globo: 21/04/12
- Folder Jardins do Valongo e Casa da Guarda – Projeto Porto Maravilha
- “Morro da Conceição: padres, soldados, operários” - Coleção Bairros cariocas - Departamento Geral de Patrimônio Cultural – 1996.
compartilhe subir a página
Postagens

Julio Biar [MPB]

Leo Ladeira [Patrimônio Histórico]

Marcelo Aouila [Teatro]

Seu nome:

Comentário:

Observação:
Verifique o texto antes de enviá-lo, pois não será possível modificá-lo ou apagá-lo após o registro.

ATENÇÃO: O seu comentário não será postado automaticamente. Ele passará por uma aprovação antes de ser publicado.



Espero que essa linda história do Jardim não seja submetida ao abandono como da outra vez. É incrivel como o Poder Público gasta com obras, mas não gasta com um programa de educação cultural para os que são favorecidos diretamente(moradores do local e redondezas). A história poderá se repetir caso as autoridades não se preocupem também com a educação. No mais, será benvindo essa iniciativa de tentar resgatar uma parte da história do Rio de Janeiro.
  Postado por: Alex de Abreu Carvalho
  em: 2012-07-30 15:17:45

Excelente matéria!!!
  Postado por: Paulo Afonso de Lima
  em: 2012-07-31 10:16:20

Ficou ótima a matéria! O lugar é especial mesmo! Tomara que todos tenham a oportunidade de visitar e que a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro conserve e mantenha vivo esse pedaço importante da história da Cidade Maravilhosa!
  Postado por: Alexandre Siqueira
  em: 2012-07-31 12:43:08

Quantas belezas históricas temos na cidade do Rio de Janeiro,! Muitas se encontram despresadas pelo o Poder Público e também pela Sociedade. Espero que, além do investimento nas restouraçães sejam também feitas na educação do povo da nossa cidade e principalmente nos moradores locais, para que aprendam a conservar seu patrimônio e seu ambiente e ainda passe a cobrar do Poder Público a conservação dos mesmos.
  Postado por: Fatima Pequeno
  em: 2012-08-06 12:41:29


Dados do(a) amigo(a):
Nome:
E-mail:
Mensagem:

Seus dados:
Seu nome:
Seu e-mail:
  voltarsubir
© Copyright 2008-2013 Rio&Cultura
SIMETRIA Arte e Comunicação desenvolve este site

Clicky Web Analytics
Rio&Cultura