rioecultura rioecultura
Facebook Twitter Pinterest Picasa Instagram
EXPOSIÇÕES EVENTOS LOCAIS CULTURAIS COLUNISTAS ARTIGOS MATÉRIAS NOTÍCIAS INSTITUCIONAL COLABORADORES CONTATO
TRANSLATE THIS WEBSITE
COLUNA PATRIMÔNIO HISTÓRICO
Leonardo Ladeira ladleo@gmail.com
Primoroso remanescente dos palacetes ecléticos

rioecultura : Castelinho Francês : Coluna Patrimônio Histórico

Um dos últimos exemplares dos palacetes nobres que dominavam a paisagem na Praia do Flamengo na primeira metade do século XX encontra-se hoje quase escondido entre altos e modernos edifícios da Avenida Oswaldo Cruz.

O chamado Castelinho Francês foi projetado por Heitor de Mello em 1913 para ser residência da família Eduardo Otto Theiler. Ele ganhou esse nome por apresentar estilo Renascimento francês, uma das vertentes do Ecletismo, que trabalha com linguagens estilísticas de diferentes origens.

rioecultura : Castelinho Francês : Coluna Patrimônio Histórico

rioecultura : Castelinho Francês : Coluna Patrimônio Histórico

rioecultura : Castelinho Francês : Coluna Patrimônio Histórico

De acordo com o arquiteto Paulo Santos, o Castelinho da Oswaldo Cruz, “dentro das idéias historicistas pode ser considerado de primorosa arquitetura, talvez o melhor exemplo em toda a cidade do partido que pode tirar um bom arquiteto de um mau terreno”. Santos se refere ao fato do edifício ter sido erguido em reduzido terreno de forma triangular.

As análises da planta do Castelinho revelam que Heitor de Mello estava buscando lançar, como motivo principal, a forma de casco de um imaginário navio, que “alegoricamente mantinha em sua proa uma rotunda circular encimada por um domo”, segundo os pesquisadores dos bens tombados pela Prefeitura do Rio de Janeiro.

rioecultura : Castelinho Francês : Coluna Patrimônio Histórico

rioecultura : Castelinho Francês : Coluna Patrimônio Histórico

rioecultura : Castelinho Francês : Coluna Patrimônio Histórico

Destacam-se no prédio estuques em forma de elementos como gárgulas e dragões, executados por Corrêa Lima, Petrus Verdie e Waldemar Bogdanoff.

No entanto, hoje o Castelinho não apresenta o mesmo glamour do passado. O prédio foi subdividido em quatro pequenos apartamentos e aparenta estar em má conservação, com muitas pichações e até teias de aranha no lado externo.

rioecultura : Castelinho Francês : Coluna Patrimônio Histórico

rioecultura : Castelinho Francês : Coluna Patrimônio Histórico

rioecultura : Castelinho Francês : Coluna Patrimônio Histórico



Fotos atuais do Castelinho Francês: Leo Ladeira.

Fontes de Consulta:
• Heitor de Mello Home Page
• Guia da arquitetura eclética no Rio de Janeiro. Centro de Arquitetura e Urbanismo do Rio de Janeiro - Casa da Palavra. 2000.
• Patrimônio Cultural – Bens Tombados pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. Secretaria Municipal de Cultura – 1996.
• Site Foi um Rio que passou
compartilhe subir a página
Postagens

Julio Biar [MPB]

Leo Ladeira [Patrimônio Histórico]

Marcelo Aouila [Teatro]

Seu nome:

Comentário:

Observação:
Verifique o texto antes de enviá-lo, pois não será possível modificá-lo ou apagá-lo após o registro.

ATENÇÃO: O seu comentário não será postado automaticamente. Ele passará por uma aprovação antes de ser publicado.



Seja o primeiro a comentar!
Escreva ao lado sua opinião.

Dados do(a) amigo(a):
Nome:
E-mail:
Mensagem:

Seus dados:
Seu nome:
Seu e-mail:
  voltarsubir
© Copyright 2008-2013 Rio&Cultura
SIMETRIA Arte e Comunicação desenvolve este site

Clicky Web Analytics
Rio&Cultura