rioecultura rioecultura
Facebook Twitter Pinterest Picasa Instagram
EXPOSIÇÕES EVENTOS LOCAIS CULTURAIS COLUNISTAS ARTIGOS MATÉRIAS NOTÍCIAS INSTITUCIONAL COLABORADORES CONTATO
TRANSLATE THIS WEBSITE
COLUNA PATRIMÔNIO HISTÓRICO
Leonardo Ladeira ladleo@gmail.com
Casa Cor 2010 possibilita visita a remanescente da Belle Époque

rioecultura : Palacete Modesto Leal de portas abertas : Coluna Patrimônio Histórico

Considerado uma das últimas chácaras urbanas da cidade, o imponente Palacete Modesto Leal sempre atraiu a atenção de quem passava pela Rua das Laranjeiras.

Por trás da cerca coberta podia-se ver apenas os níveis superiores do belo imóvel em estilo eclético pertencente à família Leal, um dos remanescentes da Belle Époque na cidade.

Agora, com os tapumes retirados, o público pode não só vislumbrar toda a fachada do casarão, mas conhecê-lo por dentro. A Casa Cor Rio de Janeiro realiza, até 13 de outubro de 2010, sua 20º edição justamente no Palacete.

É uma excelente oportunidade de conhecer detalhes de sua decoração e arquitetura e lembrar um pouco do tempo da aristocracia de Laranjeiras e do Cosme Velho.

O Palacete e a Aristocracia do Vale das Laranjeiras

rioecultura : Palacete Modesto Leal de portas abertas : Coluna Patrimônio Histórico

Segundo Hélio Vianna em "Vale das Laranjeiras – Cosme Velho", “Ao longo do século XIX, o Vale das Laranjeiras se prestaria ao estabelecimento dos aristocratas cariocas (...) A partir do oitocentismo, as terras por onde corria o (rio) Carioca seriam divididas entre representantes das elites da sede do Império”.

Devido ao seu clima ameno e à localização privilegiada, a região seria habitada por nobres, políticos, militares e pela elite. Pereira Passos, famoso prefeito do Rio, por exemplo, “comandava um salão em sua confortável casa na elegante Rua das Laranjeiras”.(¹)

Uma dos representantes da aristocracia de Laranjeiras era o Palacete Modesto Leal, construído por Antônio Januzzi e irmão, em estilo eclético, entre os anos de 1900 a 1905.

rioecultura : Palacete Modesto Leal de portas abertas : Coluna Patrimônio Histórico

rioecultura : Palacete Modesto Leal de portas abertas : Coluna Patrimônio Histórico

João Leopoldo Modesto Leal, comerciante português, fez fortuna no comércio de sucata, tendo sido considerado, no início do século XX, o homem mais rico do Brasil. Foi banqueiro, comerciante e senador da República. Foi também o 1º e único Conde de Modesto Leal, detentor do título nobiliárquico adquirido junto ao Vaticano. Veio a falecer em 1936, em sua própria residência.

A propriedade, erguida sobre as fundações de uma construção de 1882, por encomenda do Conde Modesto Leal, possui cerca de 4 mil m² de área construída e está cercado por 50 mil m² de Mata Atlântica.

A fachada apresenta uma composição característica dos irmãos Januzzi, com três vãos em arco pleno ao centro e dois planos laterais. É semelhante à Câmara Municipal de Petrópolis, também projetada pelos arquitetos.

rioecultura : Palacete Modesto Leal de portas abertas : Coluna Patrimônio Histórico

O Palacete Modesto Leal, que é tombado pelo Instituto Estadual de Patrimônio Cultural (Inepac), apresenta características arquitetônicas que remetem aos palácios europeus, como frontispícios, boiseries, pé-direito alto e pisos de parquet. Destacam também o vitraux no teto de madeira da sala de jantar , afrescos no teto do living e os vistosos terraços. Nos jardins são vistos os antigos viveiro e cocheira.

A casa possui uma capela própria, onde se casaram todos os membros da família, inclusive Patrícia Leal e Antenor Mayrink Veiga, hoje separados.

O imóvel foi desocupado pela família há quatro anos e ultimamente funciona como casa de festas. O palacete já teve propostas para ser transformado em galeria de artes plásticas ou sediar o acervo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Casa Cor

rioecultura : Palacete Modesto Leal de portas abertas : Coluna Patrimônio Histórico

A edição 2010 da Casa Cor Rio de Janeiro reúne 61 espaços criados por 85 arquitetos, decoradores e paisagistas renomados, como André Piva, Chicô Gouvêa, Joy Garrido, Julinha Serrado e Ivan Rezende, entre outros.

Espaços como uma Galeria de múltiplos de arte, o PicNic Lounge, a Pizza Bar, o Champanhe Bar (instalado no antigo viveiro) e o Restaurante (na antiga cocheira), além do “Caminho Lúcio Costa”, em homenagem aos 50 anos do arquiteto, ressaltaram ainda mais a visita ao evento.

No último dia de Casa Cor, boa parte dos móveis e objetos expostos estarão à venda com descontos e qualquer visitante pode participar da venda.

:: Matéria sobre o Casa Cor 2010 ::

Texto e fotos: Por Leo Ladeira

rioecultura : Palacete Modesto Leal de portas abertas : Coluna Patrimônio Histórico


SERVIÇO

Rua das Laranjeiras, 304 – Laranjeiras
Tels.: (21) 3598-6220 / 3598-6221
Casa Cor:
--------------------------------------------------
De 3 de setembro a 13 de outubro de 2010
Horário:
- de terça-feira a sábado, das 12h às 22h
- domingo, das 10h às 20h
Ingresso:
- de terça a sexta-feira
R$30 [inteira]
R$15 [meia]
- sábado, domingo e feriado
R$35 [inteira]
R$17,5 [meia]
Manobristas no local: R$ 15 Serviço de transfer gratuito, do Rio Plaza Shopping (Rua General Severiano, 97 – Botafogo) à Casa Cor e vice-versa. Saídas do Rio Plaza: 13h30, 16h30 e 19h30 Saídas do Casa Cor: 15h30, 18h30 e 22h.



Notas:
(¹) - Jeffrey D. NEEDELL. Belle Époque Tropical. Sociedade e cultura de elite no Rio de Janeiro na virada do século. SP: Companhia das Letras. 1993. p.107. Fontes de Referência: • Guia da arquitetura eclética no Rio de Janeiro. Centro de Arquitetura e Urbanismo do Rio de Janeiro. Casa da Palavra: 2000. • Vale das Laranjeiras / Cosme Velho – Coleção Bairros Cariocas – 1994. • Belle Époque Tropical. Sociedade e cultura de elite no Rio de Janeiro na virada do século. Jeffrey D. Needell. Companhia das Letras. 1993. • Wikipédia • Site oficial Casa Cor
compartilhe subir a página
Postagens

Julio Biar [MPB]

Leo Ladeira [Patrimônio Histórico]

Marcelo Aouila [Teatro]

Seu nome:

Comentário:

Observação:
Verifique o texto antes de enviá-lo, pois não será possível modificá-lo ou apagá-lo após o registro.

ATENÇÃO: O seu comentário não será postado automaticamente. Ele passará por uma aprovação antes de ser publicado.



Excelentes texto e pesquisa. Tomara que o INEPAC abra o Palacete pra visitação logo logo, porque infelizmente não é permitido fotografar o imóvel por dentro durante o CasaCor e eu o achei deslumbrante. Parabéns, Leo Ladeira e Rio&Cultura, pelo artigo.
  Postado por: Alexandre Siqueira
  em: 2010-09-10 12:40:27

Linkei seu artigo em um post no meu Blog: http://bazzoffiasdellavita.blogspot.com
  Postado por: Priscila
  em: 2010-09-16 03:33:39

Quanto esta a entrada atualmente??
  Postado por: Adriana
  em: 2012-09-23 20:53:42

CASA COR RIO DE JANEIRO 2012 - Período: 3 de Outubro a 19 de Novembro - Local: Av. Rui Barbosa nº 762 - Flamengo - Rio de Janeiro - Horário: Terça a Domingo: das 12h às 22h - Ingresso: Terça a Sexta: R$35 / Sábado, Domingo e Feriados: R$40 - Estudante (apresentando a carteira e idosos acima de 60 anos): Meia Entrada
  Postado por: Rio&Cultura
  em: 2012-09-24 02:09:12


Dados do(a) amigo(a):
Nome:
E-mail:
Mensagem:

Seus dados:
Seu nome:
Seu e-mail:
  voltarsubir
© Copyright 2008-2013 Rio&Cultura
SIMETRIA Arte e Comunicação desenvolve este site

Clicky Web Analytics
Rio&Cultura