rioecultura rioecultura
Facebook Twitter Pinterest Picasa Instagram
EXPOSIÇÕES EVENTOS LOCAIS CULTURAIS COLUNISTAS ARTIGOS MATÉRIAS NOTÍCIAS INSTITUCIONAL COLABORADORES CONTATO
TRANSLATE THIS WEBSITE
COLUNA PATRIMÔNIO HISTÓRICO
Leonardo Ladeira ladleo@gmail.com
Um dos passeios mais interessantes que podem ser feitos no Centro do Rio é cruzar as vielas e becos que formam a Travessa do Comércio, próxima à Praça XV.

rioecultura : Travessa do Comércio - Um passeio pelo Rio Colonial : Coluna Patrimônio Histórico

A Travessa, fechada ao tráfego de automóveis, é um dos poucos locais na cidade que, de certa forma, preserva os traços dos tempos do Rio colonial.

O espírito de “Rio antigo” se estende também às ruas vizinhas da Travessa, como a do Mercado, dos Mercadores e pequenos trechos das ruas do Rosário e do Ouvidor. Todo esse conjunto é caracterizado não apenas pelos velhos sobrados, calçamento de pedra, antigas luminárias em arco, cantarias, gradis e calçadas estreitas, mas também pela reunião de várias atrações de interesse histórico-cultural, como as galerias Atelier Graham Ferreira, Progetti e LGC Arte; as livrarias Folha Seca e Al Farabi; a pequena Igreja de N.Sra.da Lapa dos Mercadores, a antiga casa de Carmen Miranda e o Arco do Telles.

A entrada da Travessa se dá pelo Arco do Telles e a saída em L se dá pela Rua do Ouvidor. Desde 1730, o local era um reduto de mascates, por onde, segundo o pesquisador Ruy Castro, “circulavam mulheres com cestas de peixe às costas e homens arrastando sacos de farinha”.

O Arco do Telles

rioecultura : Travessa do Comércio - Um passeio pelo Rio Colonial : Coluna Patrimônio Histórico

Construído no século XVIII pelo brigadeiro José Fernandes Pinto Alpoim, o Arco do Telles pertencia a um conjunto formado por três prédios contíguos, de propriedade do juiz de órfãos Francisco Teles de Meneses. O arco era utilizado para dar passagem do Largo do Paço (Paraça XV) à Rua da Cruz (Ouvidor). Ali funcionou também o Senado da Câmara, que em 1790 seria inteiramente destruído por um incêndio, deixando apenas o arco a salvo.

No século XX, o empresário Raymundo Castro Maia obteve autorização da então SPHAN para construir sobre a casa do Arco do Telles um moderno edifício de doze andares. A fachada da antiga casa da família Teles foi preservada e hoje serve de entrada para o edifício.

Pelo arco chega-se à Travessa do Comércio, que nos tempos da Colônia era um local de péssima reputação, onde se encontravam mendigos, bandidos, “decaídas”, além de personagens famosos da época, como o bandido Olho de Gato, o mendigo “Filósofo do Cais” e a feiticeira Bárbara dos Prazeres, que segundo a lenda, bebia sangue de gatos, cães e até de crianças.

Carmen Miranda

rioecultura : Travessa do Comércio - Um passeio pelo Rio Colonial : Coluna Patrimônio Histórico

No início do século XX, a Travessa já era um dos mais importantes núcleos de imigrantes portugueses do Rio. No sobrado de n° 13 funcionava a pensão e residência de D.Maria, mãe das cantoras Carmen e Aurora Miranda. Ali Carmen e sua família viveram seis anos.

Quando a ‘Pequena Notável’ se mudou para ali, em 1925, a Travessa ainda era uma rua de secos e molhados, “onde alguns viviam, todos comerciavam, e o cheiro vinha do fundo do mar” (1). Foi na porta do sobrado que Carmen posou para uma foto com a irmã Aurora.

Outro sobrado que se destaca é o de nº 84 na Rua do Rosário. Em sua fachada vê-se um monograma: “BS”. Há também sobrados azulejados.

Pólo Gastronômico

rioecultura : Travessa do Comércio - Um passeio pelo Rio Colonial : Coluna Patrimônio Histórico

Hoje, a Travessa é considerada um dos maiores centros gastronômicos da cidade, onde podem ser encontrados vários restaurantes e barzinhos, como o Café dos Mercadores, o Rio Minho (lá desde 1884 – onde nasceu a famosa sopa leão velloso, de frutos do mar), o Antigamente, a Brasserie Rosário, o Casual Retrô, a Brasserie Brasil, o Dito e Feito, o Gerais Grill, o Mercado 32, entre outros.

Por Leo Ladeira



-------------------------------------------
Referências:

- “Carmen” – Uma Biografia. Por Ruy Castro (1).
- Site Pólo Praça XV
- Acervo Leo Ladeira
- Blog Centro do Rio
- Blog Foi um Rio que Passou
- Carmen Miranda Home Page
compartilhe subir a página
Postagens

Julio Biar [MPB]

Leo Ladeira [Patrimônio Histórico]

Marcelo Aouila [Teatro]

Seu nome:

Comentário:

Observação:
Verifique o texto antes de enviá-lo, pois não será possível modificá-lo ou apagá-lo após o registro.

ATENÇÃO: O seu comentário não será postado automaticamente. Ele passará por uma aprovação antes de ser publicado.



Seja o primeiro a comentar!
Escreva ao lado sua opinião.

Dados do(a) amigo(a):
Nome:
E-mail:
Mensagem:

Seus dados:
Seu nome:
Seu e-mail:
  voltarsubir
© Copyright 2008-2013 Rio&Cultura
SIMETRIA Arte e Comunicação desenvolve este site

Clicky Web Analytics
Rio&Cultura