rioecultura rioecultura
Facebook Twitter Pinterest Picasa Instagram
EXPOSIÇÕES EVENTOS LOCAIS CULTURAIS COLUNISTAS ARTIGOS MATÉRIAS NOTÍCIAS INSTITUCIONAL COLABORADORES CONTATO
TRANSLATE THIS WEBSITE
COLUNA PATRIMÔNIO HISTÓRICO
Leonardo Ladeira ladleo@gmail.com
rioecultura : Real Gabinete Português de Leitura : Coluna Patrimônio Histórico

As estátuas de Luís de Camões, Pedro Álvares Cabral, Infante D.Henrique e Vasco da Gama na fachada não deixam dúvidas: é uma casa portuguesa. E das mais tradicionais.

O Real Gabinete Português de Leitura, localizado em pleno Corredor Cultural, orgulha-se de ser uma das maiores bibliotecas do país e a mais antiga associação portuguesa no Brasil. Aos 173 anos, a casa ainda foi sede de outras instituições, como a Academia Brasileira de Letras e o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

rioecultura : Real Gabinete Português de Leitura : Coluna Patrimônio Histórico

O Gabinete de Leitura (depois elevado a Real) foi fundado em 1837 por um grupo de 43 portugueses. A instituição funcionava inicialmente em um sobrado da Rua Direita (atual Primeiro de Março), ocupando depois várias outras sedes. Em 1887 foi inaugurado o edifício próprio, na antiga Rua da Lampadosa (que teve então seu nome mudado para Luís de Camões).

O lançamento da pedra fundamental do prédio, assistido por D.Pedro II, ocorreu em 1880 durante a celebração dos 300 anos do autor de “Os Lusíadas”. O edifício, em estilo neomanuelino, foi projetado por Rafael da Silva e Castro, inspirado em uma das alas do Mosteiro dos Jerônimos, de Lisboa. Em 1887, o Gabinete foi finalmente inaugurado, na presença da Princesa Isabel e do Conde D´Eu.

rioecultura : Real Gabinete Português de Leitura : Coluna Patrimônio Histórico

Na fachada do edifício, além das estátuas dos personagens lusos, também chamam a atenção medalhões com efígies de baluartes da literatura portuguesa, como Gil Vicente, e as lanternas em forma de caravela. Não há quem não se deslumbre com o interior, totalmente iluminado pela luz natural vinda de uma clarabóia de vidro colorido. No salão de leitura destacam-se o lustre monumental e as belas mesas de jacarandá. Num dos cantos, um busto de Camões parece tomar conta de tudo que se passa.

No segundo pavimento, cujo acesso é feito por uma elegante escada de ferro e mármore, encontra-se a Sala dos Brasões, que funciona como auditório. A sala ganhou esse nome por ser ornamentada por 36 brasões das cidades portuguesas da época, incluindo as colônias.

rioecultura : Real Gabinete Português de Leitura : Coluna Patrimônio Histórico

rioecultura : Real Gabinete Português de Leitura : Coluna Patrimônio Histórico

rioecultura : Real Gabinete Português de Leitura : Coluna Patrimônio Histórico

O acervo da instituição é formado por cerca de 380 mil volumes, além de quadros, tapetes de arraiolos, esculturas, moedas e medalhas. O gabinete também guarda raridades, como manuscritos de Machado de Assis, exemplares da primeira edição de “Os Lusíadas”, de 1572, o Dicionário de língua Tupy-Guarani, escrito por Gonçalves Dias, e a biblioteca particular do jornalista João do Rio. Outra relíquia é a pá de prata usada por d.Pedro II no lançamento da pedra fundamental.

Em 1970, por iniciativa do governador Negrão de Lima, o edifício e o acervo do Real Gabinete foram tombados pela Divisão de Patrimônio Histórico do Município do Rio de Janeiro, o que possibilitou a preservação desse autêntico pedacinho de Portugal no centro do Rio.

Curiosidades:
O prédio histórico foi utilizado como locação para filmes, telenovelas e especiais de televisão, tais como:
* O Primo Basílio (1988), de Daniel Filho
* Os Maias (2001), de Luiz Fernando Carvalho
* O Xangô de Baker Street (2001), de Miguel Faria Jr.
* Mad Maria (2005), de Ricardo Waddington

rioecultura : Real Gabinete Português de Leitura : Coluna Patrimônio Histórico

rioecultura : Real Gabinete Português de Leitura : Coluna Patrimônio Histórico

Serviço:
Rua Luís de Camões, 30
Centro - Rio de Janeiro
RJ - CEP: 20051-020
Telefone: (+ 55 21) 2221-3138
Tel/Fax: (+ 55 21) 2221-2960

Horário de funcionamento:
de segunda a sexta-feira,
das 9 às 18h.

Entrada franca.
-----------------------------------------

Fontes de Referência:
- Memórias da cidade do Rio de Janeiro. Vivaldo Coaracy. Belo Horizonte: Itatiaia / Ed.da USP, 1988.
- Acervo Leo Ladeira
- Guia Michelin do Rio de Janeiro
- O Rio de Janeiro do meu tempo - Luiz Edmundo
- Arquivos INEPAC
- Arquivos Real Gabinete Português de Leitura
- Site Real Gabinete Português de Leitura

Fotos:
- Wikipédia
- Site Cidadania Lusófona
- Blog Literatura & Rio de Janeiro
- Site Viver Cidades
- Blog Dimensão Paralela
- http://www.flickr.com/photos/rbpdesigner
- Blog Pop Turismo
- Site Férias Brasil
- www.djibnet.com/photo
- Arquivo O Globo
compartilhe subir a página
Postagens

Julio Biar [MPB]

Leo Ladeira [Patrimônio Histórico]

Marcelo Aouila [Teatro]

Seu nome:

Comentário:

Observação:
Verifique o texto antes de enviá-lo, pois não será possível modificá-lo ou apagá-lo após o registro.

ATENÇÃO: O seu comentário não será postado automaticamente. Ele passará por uma aprovação antes de ser publicado.



Seja o primeiro a comentar!
Escreva ao lado sua opinião.

Dados do(a) amigo(a):
Nome:
E-mail:
Mensagem:

Seus dados:
Seu nome:
Seu e-mail:
  voltarsubir
© Copyright 2008-2013 Rio&Cultura
SIMETRIA Arte e Comunicação desenvolve este site

Clicky Web Analytics
Rio&Cultura